Documentos secretos, China, imigração: relembre polêmicas de Joe Biden

@radiopiranhas

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, busca a reeleição em 2024. Aos 81 anos, ele enfrenta um cenário adverso, com baixa popularidade e vendo seu principal adversário, Donald Trump, bem colocado nas pesquisas eleitorais.

Ele é a pessoa mais velha a ser eleita para um primeiro mandato como presidente nos EUA e, se concorrer a um segundo mandato, será a pessoa mais velha a fazê-lo também. Assim, Biden é questionado pelos republicanos se conseguiria comandar mais um mandato.

Além disso, os opositores articulam um processo de impeachment e tentam ligá-lo a investigações envolvendo o filho, Hunter Biden.

Veja abaixo polêmicas do presidente Joe Biden.

Documentos secretos

Vários documentos confidenciais da época em que Joe Biden foi vice-presidente dos Estados Unidos (2009 a 2017) foram descobertos em um escritório particular no início de 2023.

Além disso, assessores do presidente localizaram documentos com marcas classificadas (sigilo) em dois locais dentro de sua casa em Wilmington, Delaware.

Dias depois, ele disse que não se arrependia da maneira que tinha lidado com os arquivos.

Entretanto, um dia mais tarde, foi divulgado que mais seis documentos confidenciais foram descobertos na residência em Wilmington. Alguns dos materiais datam da gestão de Biden no Senado dos EUA, onde representou Delaware de 1973 a 2009, enquanto outros eram de seu mandato como vice-presidente.

Em outubro do ano passado, Biden chegou a ser ouvido, voluntariamente, pelo procurador especial Robert Hur na investigação do caso.

Impeachment

A Câmara dos Estados Unidos aprovou a formalização de um inquérito de impeachment contra o presidente Joe Biden em dezembro de 2023.

O painel de supervisão da Câmara, um dos comitês que lidera a investigação, se concentrou nas negociações comerciais estrangeiras de Hunter Biden e procurou fazer conexões com o pai, Joe Biden.

Ainda assim, os republicanos não apresentaram provas consistentes de um possível envolvimento ilícito de Biden. O presidente chamou o caso de “golpe político infundado”.

Migração

Um dos principais pontos de debate na corrida eleitoral de 2024 é a migração para os Estados Unidos, com números recordes em 2023.

Republicanos e democratas, que historicamente discordam nos mais variados assuntos, criticam a administração do presidente Joe Biden e pedem por uma reforma no sistema migratório do país.

Além disso, segundo pesquisa da CNN, eleitores em estados importantes para as eleições dizem que estão mais alinhados ao partido Republicano nesta questão.

Isso não é uma mer**?

Em 2014, Biden cometeu uma gafe ao falar no Instituto de Política da Universidade de Harvard, quando era vice-presidente da gestão Obama.

No caso, um estudante ia fazer uma pergunta e se se apresentou como vice-presidente do corpo discente. Então, Biden respondeu sorridente: “Isso não é uma mer**?”.

“Quero dizer… desculpe. A coisa de vice-presidente”, falou, percebendo o que tinha dito.

Biden rapidamente prosseguiu: “Estou brincando, estou brincando, estou brincando. A melhor decisão que já tomei. Estou brincando – isso foi uma piada”.

O aluno, então, afirmou ao político que espera que ele ame ser vice-presidente. “Eu amo, na verdade. Adoro o cara com quem trabalho”, respondeu Biden.

Xi Jinging “ditador”

Após uma rara reunião com o presidente Xi Jinping em novembro de 2023, Joe Biden afirmou que o líder chinês é um ditador.

Questionado pela correspondente MJ Lee, da CNN, se o presidente ainda descreveria Xi Jinping como um ditador, como fez no passado, Biden disse: “Bem, veja, ele é”.

“Ele é um ditador no sentido de que é um homem que dirige um país que é comunista”, disse Biden, acrescentando que o governo chinês “é totalmente diferente do nosso”.

A fala causou reação imediata no secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que acompanhava a coletiva de imprensa. O mais alto diplomata dos EUA ficou visivelmente incomodado.

Após a gafe, o chefe de Estado americano ressaltou que as relações com a China estavam ilesas.

Polêmico projeto sobre petróleo no Alasca

Em março de 2023, o governo Biden aprovou o enorme projeto de perfuração de petróleo no Alasca, conhecido como Willow, irritando os defensores do clima.

O Projeto Willow é um empreendimento de perfuração de petróleo de décadas na Reserva Nacional de Petróleo, que é de propriedade do governo federal.

A área onde o projeto está planejado contém até 600 milhões de barris de petróleo, embora esse produto demore anos a chegar ao mercado.

Volodymyr Zelensky ou Vladimir Putin?

Durante encontro com líderes na cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em julho de 2023, Biden acabou chamando o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, por “Vladimir”, nome do presidente da Rússia, Vladimir Putin, país com o qual os ucranianos estão em guerra há dois anos.

O presidente americano imediatamente se corrigiu: “Senhor Zelensky e eu conversamos sobre o tipo de garantias que poderíamos oferecer enquanto eu estivesse na Ucrânia e quando nos encontrássemos em outros lugares”.

Ao lado de Biden, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e outros líderes esboçaram um sorriso após a gafe.

Cachorros na Casa Branca

Joe Biden também enfrenta um problema inusitado durante seu mandato na Presidência.

Seu pastor alemão, chamado Commander, de 2 anos, esteve envolvido em vários incidentes com mordidas na Casa Branca.

Embora o Serviço Secreto dos EUA tenha reconhecido 11 incidentes com mordidas envolvendo o seu pessoal, fontes que falaram com a CNN disseram que o número real é maior. Além disso, funcionários da residência executiva e outros setores da Casa Branca também foram vítimas.

Essas mordidas variaram em gravidade, desde uma que exigiu tratamento hospitalar até algumas que exigiram atenção da Unidade Médica da Casa Branca.

Jackie, você está aqui?

Falando na Conferência da Casa Branca sobre Fome, Nutrição e Saúde em setembro de 2022, Biden perguntou pela presença da deputada Jackie Walorski. Entretanto, a integrante do partido republicano de Indiana morreu em um acidente de carro no início de agosto daquele ano.

“Jackie, você está aqui? Onde está Jackie?”, questionou Biden.

A Casa Branca tentou contornar o fato, dizendo que ele nada mais era do que Walorski sendo “lembrada” por Biden.

“Haverá um projeto de lei assinado em sua homenagem na próxima sexta-feira, então, é claro, ela estava em sua mente”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

Esse caso levantou novas preocupações dentro do eleitorado sobre a saúde mental do presidente.

Aeroporto de LaGuardia, Nova York

Em 2014, enquanto ainda era vice-presidente, Biden comparou o então caótico aeroporto de LaGuardia, em Nova York, a um “país de Terceiro Mundo”.

“Se eu vendasse os olhos de alguém e o levasse às 2 horas da manhã para o aeroporto de Hong Kong e dissesse ‘onde você pensa que está?’ Eles diriam: ‘isto deve ser a América. Este é um aeroporto moderno’”, disse Biden.

“Se eu os vendasse e os levasse ao aeroporto LaGuardia, em Nova York, ele diria: ‘Devo estar em algum país do Terceiro Mundo’”, adicionou.

À época, o então prefeito de Nova York, Bill de Blasio, chamou a analogia de “inapropriada” e disse que os comentários de Biden “não foram seu melhor momento”.

source
Fonte: CNN

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *