Hunter Biden deve testemunhar se Câmara dos EUA apresentar nova intimação, diz advogado

@radiopiranhas

Hunter Biden, filho do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está disposto a testemunhar em uma audiência pública ou depoimento se os republicanos na Câmara dos Representantes emitirem uma nova intimação, disse seu advogado nesta sexta-feira (12).

A declaração, feita em uma carta aos presidentes do Comitê de Supervisão da Câmara e do Comitê Judiciário da Câmara, ocorre dois dias depois de avançaram contra ele e de ter feito uma aparição surpresa em uma das audiências.

Os parlamentares republicanos procuraram, através de uma intimação, um depoimento a portas fechadas com Hunter, como parte do inquérito de impeachment contra o presidente.

Eles dizem que a família Biden lucrou indevidamente com decisões políticas, das quais o presidente participou como vice-presidente, entre 2009 e 2017.

A Casa Branca e Hunter Biden negam qualquer irregularidade.

Hunter Biden se recusou anteriormente a participar de uma entrevista a portas fechadas, oferecendo-se, em vez disso, a responder a perguntas em uma audiência pública.

A intimação era inválida porque foi emitida antes de a Câmara realizar uma votação plena autorizando seu inquérito de impeachment, argumentou o advogado de Hunter Biden, Abbe Lowell, na carta.

“Se você emitir uma nova intimação adequada, agora que há um inquérito de impeachment devidamente autorizado, o Sr. Biden atenderá para uma audiência ou depoimento”, escreveu Lowell.

James Comer e Jim Jordan, os presidentes dos comitês, disseram que a Câmara continuaria avançando com as resoluções de desacato até que Hunter confirmasse uma data para comparecer para depoimento.

“Embora trabalhemos para agendar uma data de depoimento, não toleraremos quaisquer manobras adicionais ou atrasos de Hunter Biden”, disseram eles em um comunicado conjunto.

Eles não informaram se emitiriam uma nova intimação.

A Câmara está programada para avançar com a resolução de desacato na próxima semana.

Hunter Biden está envolvido em várias disputas legais além das investigações do Congresso.

Na quinta-feira (11), ele se declarou inocente em um tribunal federal da Califórnia de evasão fiscal. Ele também se declarou inocente em um caso em Delaware por mentir sobre o uso de drogas ilegais quando comprou uma arma.

source
Fonte: CNN

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *