Isenção do Imposto de Renda deveria ser de R$ 4.942, diz Unafisco

Defasagem na isenção da tabela do IR é de 134%; outras faixas precisam ser corrigidas em 159,59%

A defasagem para a isenção da tabela do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) é de 134% em 2024, divulgou nesta 6ª feira (12.jan.2024) a Unafisco Nacional. O valor para o não pagamento de imposto deveria ser de R$ 4.942, o que contemplaria 13,6 milhões de pessoas. A economia seria de R$ 202 bilhões aos trabalhadores. Eis a íntegra do relatório (PDF – 467 kB).

A defasagem é o quanto o salário máximo para isenção precisa ser corrigido para contemplar o avanço da inflação. O cálculo da Unafisco usa como referência 1996. Enquanto a inflação subiu nos 28 anos, e comprometeu o poder de compra da população, o valor para isenção do IR não acompanhou o percentual.

Na prática, os trabalhadores passam a ter que declarar para a Receita Federal, mesmo com a diminuição do poder de compra por causa da inflação.

Leia abaixo a tabela do Imposto de Renda corrigida pela inflação desde 1996.

Em 2023, o governo aumentou de R$ 1.903 para R$ 2.640 mensais o salário de quem terá isenção na declaração do imposto de renda. A correção foi de 38,7%. Na tabela, valerá o valor de R$ 2.112, porque R$ 528 será pago pelo empregador.


source
Fonte – Poder360

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *