Preso que viralizou atacando juíza volta com máscara de Hannibal Lecter

Siga nosso Canal no Youtube
www.youtube.com/@radiopiranhas

O homem que atacou uma juíza de Las Vegas, nos Estados Unidos, em 3 de janeiro, e viralizou nas redes sociais, voltou ao tribunal nesta segunda, 8, usando uma máscara que lembrou a usada pelo personagem Hannibal Lecter, vivido por Anthony Hopkins, no premiado filme “O Silêncio dos Inocentes” (1991).

Delone Redden, de 44 anos, foi condenado por agressão com lesões corporais. Ele havia se declarado culpado do crime. No ataque, durante uma audiência, ele pulou sobre a juíza Mary Kay Holthus, de 62 anos. Ele depois lutou com seguranças que tentaram conter o preso, totalmente descontrolado. Holthus não sofreu ferimentos graves e retornou ao trabalho no dia seguinte.

Na audiência de 8 de janeiro, foi determinado que a sentença de Redden pode durar até quatro anos, mas há a possibilidade de liberdade condicional em 19 meses, dependendo de seu comportamento na prisão e das decisões do conselho de condicional.

Durante a breve aparição em tribunal na segunda-feira, nem Redden nem seu advogado, Caesar Almase, foram autorizados a falar. O preso está previsto para comparecer perante um juiz diferente na terça-feira, enfrentando 15 novas acusações de crimes graves e delitos menores relacionados ao ataque no tribunal. Se condenado, ele poderá enfrentar décadas de prisão. Almase, que presenciou o ataque no tribunal, recusou-se a comentar o caso e não representará Redden na próxima audiência.

Antes do ataque, Redden, 30, expressou à juíza Holthus que estava mentalmente bem e não acreditava que deveria ser enviado à prisão. No entanto, quando a juíza deixou claro que ele seria preso, Redden saltou sobre a mesa de defesa e mergulhou sobre o banco da juíza, causando sua queda e o tombamento de uma bandeira americana.

Apesar de alguns ferimentos leves, a juíza Holthus retornou ao trabalho no dia seguinte. Redden teve que ser contido por vários oficiais do tribunal, seguranças da prisão e funcionários, incluindo alguns que aparecem no vídeo. Um policial foi hospitalizado com um corte sangrando na testa e um ombro deslocado.

Karen Springer, mãe adotiva de Redden, e sua irmã mais velha, LaDonna Daniels, relataram aos repórteres que Redden foi diagnosticado com esquizofrenia e transtorno bipolar, apesar dos registros do tribunal indicarem que ele foi considerado são. A mãe adotiva se disse chocada com o incidente, afirmando que Redden “simplesmente estourou”.

A irmã destacou a luta de seu irmão com a doença, observando que ele não estava em tratamento recentemente. “É um desequilíbrio químico. Não acredito que mandá-lo para a prisão ajudará”, disse ela. A família disse que ele não estava em tratamento no momento do ataque.

A juíza Holthus disse que ficou chocada e assustada com o ataque. Ela disse que não tem certeza se Redden estava tentando matá-la, mas sentiu que sua vida estava em perigo.

O promotor do Condado de Clark, Steve Wolfson, enfatizou o histórico criminal de Redden, incluindo condenações por três crimes graves e nove delitos menores, a maioria envolvendo atos violentos. “Às vezes damos muitas chances a muitas pessoas”, disse Wolfson. “Esta é uma situação em que o Sr. Redden recebeu muitas chances.”

Um oficial do tribunal informou à polícia de Las Vegas que, após Redden ser algemado e levado para uma cela em 3 de janeiro, ele dizia que a juíza era “má” e “estava contra mim”.

Redden permaneceu preso na segunda-feira, com fiança fixada em $54.000, aguardando sua aparição no tribunal na terça-feira, enfrentando acusações que incluem tentativa de homicídio, extorsão, coerção com força e agressão, referindo-se à juíza e aos oficiais que vieram em seu auxílio.

source

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *