Quem são os candidatos à presidência nas eleições dos EUA de 2024

@radiopiranhas

Cinco republicanos disputam a indicação do partido nas eleições gerais de 2024 nos EUA, enquanto o presidente Joe Biden é o candidato do Partido Democrata. Vários candidatos de outros partidos também se juntaram à corrida.

Aqui está uma lista de candidatos às eleições americanas.

Partido Republicano

Donald Trump

Donald Trump responde acusações em quatro casos criminais diferentes – sem precedentes para um ex-presidente americano. Ele se aproveitou delas para aumentar sua popularidade entre os republicanos e arrecadar fundos, o que o tornou o favorito para a disputa com 49% na última pesquisa Reuters/Ipsos.

Trump, de 77 anos, classificou as acusações como uma caça às bruxas política para impedir seu retorno à Casa Branca por mais quatro anos, uma afirmação que o Departamento de Justiça negou. Se eleito novamente, Trump jurou vingança contra seus supostos inimigos e adotou uma linguagem cada vez mais autoritária, inclusive dizendo que seria um “ditador por um dia”.

Ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump / 16/12/2023 REUTERS/Brian Snyder

Ele prometeu outras mudanças radicais, incluindo a destruição do serviço público federal para dar lugar a pessoas leais e a imposição de políticas de imigração mais duras, como deportações em massa e o fim da cidadania por nascimento. Ele também prometeu eliminar o seguro saúde Obamacare e impor restrições mais severas ao comércio com a China.

Nikki Haley

Ex-governadora da Carolina do Sul e ex-embaixadora de Trump nas Nações Unidas, Nikki Haley, de 51 anos, enfatizou sua relativa juventude em comparação a Biden, de 81 anos, e Trump. Ela também enalteceu sua origem como filha de imigrantes indianos.

Haley ganhou reputação no Partido Republicano como uma conservadora sólida que tem a capacidade de abordar questões de gênero e de raça de uma forma mais aceitável do que muitos dos seus pares. Ela também se apresentou como uma forte defensora dos interesses americanos no exterior e argumentou que o estilo de gestão de Trump é muito caótico e divisivo para ser eficaz.

Pré-candidata presidencial republicana Haley faz campanha em Atkinson, New Hampshire, EUA / 14/12/2023 REUTERS/Brian Snyder/Arquivo

Ela obteve 12% de apoio entre os republicanos, segundo a pesquisa Reuters/Ipsos. Nas pesquisas estaduais, Haley está à frente do rival Ron DeSantis na Carolina do Sul e em New Hampshire, onde garantiu o apoio do governador republicano Chris Sununu.

Ron Desantis

O governador da Flórida se posicionou à direita de Trump em várias questões sociais importantes, como o aborto, mas sua campanha tem lutado para ganhar força e, ao lado dos outros candidatos, permanece muito atrás do ex-presidente na última pesquisa Reuters/Ipsos, com 11%.

Ron DeSantis, de 45 anos, demitiu funcionários e reiniciou sua campanha diversas vezes, mas essas medidas pouco contribuíram para impulsionar sua candidatura.

Governador da Flórida, Ron DeSantis / 01/06/2023 REUTERS/Brian Snyder

Sua campanha diz que está focada em deter Trump em Iowa, onde acontece a primeira votação do partido no próximo dia 15. Ele ganhou um pouco mais de força em 6 de novembro, quando o popular governador de Iowa, Kim Reynolds, o endossou.

Vivek Ramaswamy

Ex-investidor e executivo em biotecnologia, Vivek Ramaswamy, de 38 anos, abriu uma empresa em 2022 para pressionar outros negócios a abandonarem iniciativas ambientais, sociais e de governança corporativa. O novato político entrou na disputa como uma alternativa potencial a Trump, mas não conseguiu ganhar força.

Ramaswamy é um fervoroso defensor do ex-presidente e atraiu a ira de seus rivais por seus ataques verbais nos debates entre os candidatos. Ele também expressou apoio às teorias da conspiração, inclusive sugerindo que o ataque dos apoiadores de Trump em 6 de janeiro de 2021 ao Capitólio dos EUA foi um trabalho interno, e prometeu perdoar Trump se eleito.

Ele obteve 4% de apoio dos republicanos na pesquisa Reuters/Ipsos.

Asa Hutchinson

O ex-governador do Arkansas lançou a sua candidatura à Casa Branca em abril com um apelo para que Trump se afastasse para lidar com sua primeira acusação. Hutchinson, de 73 anos, acredita que a sua experiência na liderança do seu estado profundamente conservador é uma prova de que pode cumprir políticas com as quais os eleitores republicanos se preocupam, como cortes de impostos e iniciativas de criação de emprego.

Hutchinson se qualificou apenas para o primeiro debate republicano e obteve 0% de apoio na última pesquisa Reuters/Ipsos.

Partido Democrata

Joe Biden

Presidente dos EUA Joe Biden em Washington / 3/12/2023 REUTERS/Nathan Howard

Joe Biden, de 81 anos, que já é o presidente mais velho dos EUA, terá que convencer os eleitores de que tem resistência para mais quatro anos no cargo, em meio a preocupações com sua idade e baixos índices de aprovação. Os aliados de Biden dizem que ele acredita que é o único candidato democrata que pode derrotar Trump. A pesquisa mais recente da Reuters/Ipsos colocou-o com 35%, praticamente empatado com Trump.

Ao anunciar sua candidatura, Biden declarou que era seu trabalho defender a democracia americana e referindo-se ao ataque de 6 de janeiro de 2021 ao Capitólio dos EUA por apoiadores de Trump. A vice-presidente Kamala Harris é novamente sua companheira de chapa.

A economia é o grande desafio de sua campanha de reeleição. Embora os EUA tenham escapado a uma recessão prevista e estejam crescendo mais rapidamente do que os economistas esperavam, a inflação atingiu os níveis máximos dos últimos 40 anos em 2022 e o custo dos alimentos e do gás está pesando no bolso dos eleitores.

Biden liderou a resposta do ocidente à invasão da Ucrânia pela Rússia, persuadindo os aliados a sancionar Moscou e a apoiar Kiev, e tem apoiado Israel no seu conflito com o Hamas em Gaza.

No entanto, ele tem enfrentado duras críticas de alguns membros do seu partido por não ter apoiado os apelos a um cessar-fogo no território palestino, onde as autoridades de saúde de Gaza, que é controlado pelo Hamas, afirmam que mais de 23 mil pessoas foram mortas, milhares de edifícios foram danificados ou destruídos e os residentes quase não têm acesso a alimentos, água e suprimentos médicos.

Internamente, ele promoveu enormes pacotes de estímulos econômicos e de gastos em infraestrutura para impulsionar a produção industrial dos EUA, embora tenha recebido pouco reconhecimento dos eleitores por isso.

A forma como Biden lida com a política de imigração tem sido criticada por republicanos e democratas, já que o fluxo de imigrantes na fronteira entre os EUA e o México atingiram níveis recordes durante sua administração.

Marianne Williamson

A autora de best-sellers e guru de autoajuda Marianne Williamson, de 71 anos, lançou sua segunda e remota candidatura à Casa Branca em uma plataforma de “justiça e amor”.

Ela concorreu como democrata nas primárias presidenciais de 2020, mas desistiu da disputa antes que qualquer voto fosse dado. Ela lançou sua atual campanha em 23 de março e estará nas urnas nas primárias de New Hampshire.

Dean Phillips

Deputado federal norte-americano Dean Phillips durante entrevista coletiva em Washington / 21/12/2020 REUTERS/Ken Cedeno

Dean Phillips, um parlamentar americano pouco conhecido de Minnesota, anunciou em outubro que lançaria um desafio improvável a Biden porque não acredita que o presidente possa ganhar outro mandato.

O empresário milionário de 54 anos e cofundador de uma empresa de sorvetes anunciou sua oferta em um vídeo de um minuto postado online, dizendo: “Temos alguns desafios. Vamos arrumar essa economia e vamos arrumar a América”.

Independentes

Robert F. Kennedy Jr.

Um ativista antivacina, Robert F. Kennedy Jr., de 69 anos, está concorrendo como independente depois de inicialmente desafiar Biden pela indicação democrata, mas está muito atrás nas sondagens.

Mas pesquisas recentes da Reuters/Ipsos mostram que Kennedy pode prejudicar mais Biden do que Trump nas eleições presidenciais, onde candidatos de outros partidos afetaram o resultado das eleições nos EUA mesmo sem vencer. Ele conquistou o apoio de 18% dos entrevistados quando foi incluído como opção na última pesquisa.

Ele é filho do senador norte-americano Robert F. Kennedy, assassinado em 1968 durante sua candidatura presidencial. Kennedy foi banido do Instagram por espalhar desinformação sobre vacinas e a pandemia de Covid-19, mas foi reativado posteriormente.

Candidato presidencial Robert F. Kennedy Jr. anuncia campanha independente / 20/06/2023 REUTERS/Brian Snyder

Ele perdeu uma ação legal para forçar o proprietário do YouTube, o Google, a restabelecer vídeos dele questionando a segurança das vacinas de Covid.

Cornel West

O ativista político, filósofo e acadêmico disse em junho que lançaria uma candidatura de um terceiro partido à presidência que provavelmente atrairia eleitores progressistas e de tendência democrata.

West, de 70 anos, inicialmente concorreu como candidato do Green Party (Partido Verde), mas em outubro disse que as pessoas “querem boas políticas em vez da política partidária” e anunciou sua candidatura como independente. Ele prometeu acabar com a pobreza e garantir moradia.

Jill Stein

Jill Stein, uma médica, renovou sua candidatura de 2016 ao Green Party (Partido Verde) em 9 de novembro, acusando os democratas de trair suas promessas “para os trabalhadores, a juventude e o clima repetidas vezes – enquanto os republicanos nem mesmo fazem tais promessas em primeiro lugar”.

Stein, de 73 anos, arrecadou milhões de dólares para recontagens após a surpreendente vitória de Trump em 2016. Suas alegações renderam apenas uma revisão eleitoral em Wisconsin, que mostrou que Trump havia vencido.

source
Fonte: CNN

Compartilhar:

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *